*
 

Um casal da Faixa de Gaza se manifestou de forma inusitada contra a decisão dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e batizou seus trigêmeos recém-nascidos de “Jerusalém”, “Capital” e “Palestina”.

“Graças a Deus tive trigêmeos, e pudemos, assim, protestar contra a decisão de Trump”, disse a mãe dos bebês, Islam al-Sukili, 25 anos, em sua casa de Khan Yunes, no sul da Faixa de Gaza.

Jerusalém e Palestina são os dois meninos, e Capital, a menina. Nasceram em dezembro, duas semanas depois de o presidente americano, Donald Trump, anunciar que os Estados Unidos reconheceriam Jerusalém como capital de Israel.

“A decisão de Trump não tem nenhum valor, Jerusalém é nossa capital eterna”, afirmou o pai dos trigêmeos, Nidal Sukili, de 30 anos.

Mas, além da aspiração nacional, estes pais têm preocupações muito concretas em um território assediado pelas guerras, pela pobreza e pelos bloqueios israelenses e egípcios. “Nosso problema são as fraldas e o leite”, lamentou a mãe, cujo marido está desempregado.

 

 

COMENTE

jerusalémTrumpTrigêmeosfaixa de gaza
comunicar erro à redação

Leia mais: Mundo