Sobe para 55 o número de mortos na Faixa de Gaza e em Israel

Considerado o maior conflito em anos, ataques deixaram 49 vítimas na Faixa de Gaza desde segunda-feira (10/5) e 6 em Israel

atualizado 12/05/2021 11:38

Israel bombardeia prédio em GazaHATEM MOUSSA/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A guerra de mísseis, foguetes e ataques aéreos entre Israel e os palestinos entrou no terceiro dia nesta quarta-feira (12/5), chegando ao número de 55 mortos nos confrontos.

O maior conflito na região em anos deixou 49 vítimas na Faixa de Gaza desde segunda-feira (10/5), segundo o Ministério da Saúde do enclave palestino. Outros seis morreram em Israel, de acordo com autoridades médicas israelenses.

Quase 300 pessoas ficaram feridas em território palestino, incluindo 86 crianças e 39 mulheres. Entre os mortos estão 13 crianças e cinco israelenses, segundo a agência de notícias France Presse.

Entre as vítimas israelenses estão três mulheres e uma criança, além de dezenas de feridos.

Comandantes

O movimento islamista armado Hamas anunciou, nesta quarta, a morte de vários de seus comandantes por conta dos ataques aéreos na Faixa de Gaza.

Segundo a agência de notícias AFP, entre os mortos estão Bassem Issa, chefe de seu braço militar na cidade de Gaza, a principal cidade do enclave, e “várias” autoridades militares de alta patente, de acordo com comunicado enviado pelo Hamas.

Ataques

Em meio a conflitos entre Israel e os palestinos, o grupo islâmico Hamas disparou ao menos 130 foguetes contra Tel Aviv na noite (horário local) dessa terça-feira (11/5). O ataque deixou uma mulher morta.

O ataque ocorreu após bombardeio aéreo israelense que destruiu um prédio residencial de 13 andares em Gaza, aparentemente sem causar vítimas, já que o edifício havia sido esvaziado uma hora antes.

O ataque em Tel Aviv ocorreu após um prédio em Gaza ser derrubado durante um ataque aéreo israelense. Segundo a Reuters, o edifício abrigava um escritório utilizado pela liderança política do Hamas.

Últimas notícias