*
 

A República Democrática do Congo tem novo surto do vírus ebola em Bikoro, na província de Equateur. A epidemia foi confirmada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta terça-feira (8/5). De cinco testes realizados em pessoas com a suspeita da doença, dois foram confirmados como positivos.

De acordo com um comunicado da OMS e do governo do país, até agora foram registrados 21 casos de febre com sinais hemorrágicos e 17 mortes, uma taxa de letalidade de 80%. A organização e as autoridades congolesas estão em contato e buscando outros parceiros para colocar em prática o sistema usado em 2017 para a contenção da doença, considerado um modelo de sucesso pela entidade.

“Nossa prioridade no momento é fazer Bikoro trabalhar com o governo do Congo e parceiros para reduzir a perda de vidas e o sofrimento relacionado a esse novo surto de ebola”, afirma o dr. Peter Salama, diretor-geral adjunto de Emergência, Preparação e Resposta a Emergências da OMS. Segundo ele, “responder de forma rápida e coordenada é vital para conter essa doença fatal”.

O surto de 2017
A última epidemia do vírus no Congo ocorreu no ano passado, no norte do país, e foi contida rapidamente graças a esforços de vários parceiros com o governo congolês e a Organização Mundial de Saúde. De acordo com especialistas, o combate foi efetivo devido ao fato de as autoridades locais terem anunciado logo os casos suspeitos. Apenas 24 horas depois do alerta, a OMS designou mais de 50 especialistas para trabalhar em estreita colaboração com o Estado.

A taxa média de fatalidade do ebola é de cerca de 50%. Animais selvagens são os responsáveis por transmitir o vírus aos seres humanos. Mas a doença se espalha entre pessoas por transmissão direta, de humano para humano. (Com informações da OMS)

 

 

COMENTE

EbolaOMSRepublica Democrática do Congo
comunicar erro à redação

Leia mais: Saúde