Rússia sofrerá consequências se Navalny morrer, diz governo dos EUA

No mês passado, sete russos receberam sanções do governo dos EUA por supostamente envenenar o principal opositor de Putin

atualizado 19/04/2021 10:15

Alexei NavalnyDivulgação

O conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, afirmou que a Rússia sofrerá consequências, caso Alexei Navalny, principal opositor do presidente Vladmir Putin, morra.

“Em termos de medidas específicas que tomaríamos, estamos considerando uma variedade de custos diferentes que imporíamos. Não vou telegrafar publicamente o que faremos neste momento, mas já comunicamos que haverá consequências se o senhor Navalny morrer”, disse Sullivan, em entrevista à CNN.

Navalvy está servindo uma pena de dois anos e meio por faltar à audiências, enquanto estava na Alemanha se recuperando de um envenenamento. No mês passado, os Estados Unidos sancionaram sete membros do governo russo por envenenar e prender Navalny, acusações que o Kremlin negou.

0
Estado grave de Navalny

Navalny faz greve de fome desde o mês passado, como protesto por não conseguir autorização para a visita de um médico.

“O direito de receber um especialista para exames e consultas existe para todo detento. Até para mim, que não sou culpado”, disse o opositor de Putin no Twitter.

Navalny afirmou que está sentindo dores severas nas costas e que perdeu a sensibilidade em partes de sua perna direita e em toda sua perna esquerda. Quatro médicos já pediram para examiná-lo e afirmaram que seus níveis de potássio estão muito altos, o que pode levar a problemas cardíacos sérios.

“Ele pode morrer a qualquer minuto”, disse uma das especialistas.

O Kremlin afirmou que disponibilizou um médico para consultas, mas que Navalny disse que só aceitaria ser examinado por um especialista de sua escolha.

Últimas notícias