Em menos de um mês, duas igrejas históricas pegaram fogo em Paris. Nesta segunda-feira (15/04/19), a Catedral de Notre-Dame, construída em meados do século 12, foi atingida por chamas (foto em destaque). Em 17 de março, foi a vez da Saint-Sulpice. O fogo atingiu as portas de madeira do templo erguido no século 17. As chamas se espalharam pelos vitrais e uma escada. Quatro pessoas estavam no local.

No passado recente, vários templos religiosos foram consumidos por incêndios. Estados Unidos, Costa Rica, Marrocos, Mianmar e o Brasil tiveram tragédias do tipo. Relembre alguns incêndios.

Janeiro de 2013
A histórica igreja de San Estebán, em San Salvador, capital de El Salvador, foi destruída por chamas. O templo de madeira, construído no início do século 19, pegou fogo por causas desconhecidas.

Abril de 2013
Treze pessoas morreram em um incêndio em uma mesquita que abrigava um orfanato muçulmano de Yangun, em Mianmar. O incidente foi ocasionado por um problema elétrico.

Maio de 2013
A Grande mesquita de Taroudant, a maior da dinastia saadiana classificada como “monumento histórico” do Marrocos, foi destruída por um incêndio de origem acidental. O fogo atingiu um tapete após um curto-circuito.

Maio de 2016
Um incêndio de grandes proporções atingiu a histórica Catedral Sérvia Ortodoxa de San Sava,  no centro de Manhattan. O monumento foi construído em 1850 e em estilo gótico.

Agosto de 2017
A Igreja de Copey de Dota, na Costa Rica, construção de madeira declarada patrimônio histórico arquitetônico nacional  em 1999, foi destruída por um incêndio de causas desconhecidas.

Março de 2019
Um princípio de incêndio na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Ouro Preto. O fogo foi debelado e o templo, erguido em 1765, não teve grandes prejuízos.