Reino Unido confirma 2 casos da cepa Ômicron e impõe regras a turistas

Infectados permanecem isolados e passam por novos testes. Reino Unido adicionará mais 4 países africanos à "lista vermelha"

atualizado 28/11/2021 16:38

bandeira do reino unido com representação do coronavírusGettyImages

O Reino Unido confirmou neste sábado (27/11) dois casos positivos da nova variante do coronavírus, a Ômicron. A informação foi divulgada por Sajid Javid, ministro de Saúde. Neste sábado (27/11), o primeiro-ministro, Boris Johnson, afirmou, em coletiva de imprensa, que serão tomadas novas medidas sanitárias após a confirmação das infecções pela nova cepa.

Javid afirmou que os indivíduos infectados estão passando novamente pelo processo de testagem, assim como os familiares e pessoas da convivência. Enquanto isto, permanecem isolados.

“Na noite passada a Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido me contatou. Fui informado de que eles detectaram dois casos dessa nova variante, Ômicron, no Reino Unido. Um em Chelmsford, o outro em Nottingham”, disse o Ministro.

Saiba como funcionam as vacinas no nosso organismo:

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Protocolos iniciados

A partir de agora, todos os viajantes que chegarem ao Reino Unido precisarão passar pela testagem. Além disso, aqueles que tiveram contato com uma pessoa suspeita de haver contraído a nova variante deverá se isolar por 10 dias.

Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola serão adicionados à “lista vermelha” de países do Reino Unido a partir das 4h de domingo (horário local), ou 1h de Brasília. Residentes britânicos e irlandeses que chegarem ao país terão de ficar em quarentena num hotel aprovado pelo governo durante 10 dias; e quem for não residente terá entrada recusada. Nessa lista já constavam Eswatini, Lesoto, Namíbia, África do Sul, Botsuana e Zimbábue.

“Tomaremos mais ações no futuro, se necessário. O que estamos fazendo agora, imediatamente, é a realização testes e sequenciamento de casos positivos nas duas áreas afetadas”, completou Javid.

Nova variante

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou, nesta sexta-feira (26/11), a variante B.1.1.529 do novo coronavírus, identificada na África, como uma Variante de Preocupação (VOC), o que significa que seu surgimento deve colocar os países em alerta.

De acordo com o Grupo de Aconselhamento Técnico da OMS, “a evidência preliminar sugere um risco aumentado de reinfecção com essa variante, em comparação com outros VOCs”.

 

Mais lidas
Últimas notícias