Promotoria da Bolívia emite ordem de prisão contra Evo Morales

Com base nessa ordem, a polícia deve cumprir o requerimento judicial, afirmou o coronel-major Luis Fernando Guarachi

Javier Mamani/Getty ImagesJavier Mamani/Getty Images

atualizado 18/12/2019 17:09

A Promotoria de La Paz emitiu nesta quarta-feira (18/12/2019) uma ordem de prisão contra o ex-presidente Evo Morales. Ele é acusado pelos delitos de sedição e terrorismo. Atualmente, o político está refugiado na Argentina, após ter saído do posto em meio a uma onda de protestos.

Com base nessa ordem, a polícia deve cumprir o requerimento judicial, afirmou o coronel-major Luis Fernando Guarachi, chefe da polícia anticrime da capital boliviana. Guarachi falou em entrevista à emissora de televisão Unitel.

O ministro do Interior, Arturo Murillo, apresentou há alguns dias uma demanda penal contra Morales, acusando-o de promover violentos enfrentamentos que deixaram 35 mortos. A acusação é baseada em um áudio no qual supostamente se escuta o ex-presidente ordenando que se resistisse e também pedindo um cerco nas cidades a fim de derrubar a presidente interina Jeanine Áñez.

Na tarde desta quarta, Murillo publicou em sua conta oficial do Twitter uma foto da ordem de prisão. “Sr. Evo Morales, para seu conhecimento”, escreveu.

Últimas notícias