Primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte renuncia ao cargo

Conte perdeu maioria no Senado. Ele estava na função desde 2018 e já havia anunciado que apresentaria a renúncia

atualizado 26/01/2021 10:10

Reprodução/Facebook

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, renunciou ao cargo nesta terça-feira (26/1). Ele estava no poder desde 2018.

O presidente italiano, Sergio Matarella, vai conversar com líderes partidários na quarta (27/1) a fim de encontrar uma solução para a crise política.

Conte perdeu maioria no Senado quando o partido Itália Viva (de centro) deixou a coalizão por discordar da maneira como o governo lidou com a crise do coronavírus e a recessão econômica.

Ao tentar fazer nomeações, Conte percebeu que não tinha mais a maioria dos apoiadores no Congresso. As tentativas para atrair senadores de centro também não tiveram sucesso.

Parlamentares da própria coalização de Conte já haviam avisado que o primeiro-ministro seria derrotado na votação de um relatório sobre o sistema judiciário. Fato esse que poderia ter sido evitado com a renúncia.

Giuseppe Conte não quis renunciar antes por medo de não ser indicado outra vez.

Segunda renúncia

Conte já havia renunciado uma vez, em agosto de 2019. Na ocasião, ele perdeu a maioria no Congresso quando o partido de extrema direita, que formava a coalizão do governo, demonstrou certa desconfiança.

Nove dias depois, foi reconduzido ao cargo após conseguir formar uma coalizão que incluía os partidos rivais. Desse modo, evitou-se a convocação de novas eleições.

Mais lidas
Últimas notícias