Presidente argentino diz que papa “terá prazer” em receber Lula

Eleito em primeiro turno, Alberto Fernández chegou a fazer um gesto do movimento Lula Livre, o que causou irritação do presidente Bolsonaro

atualizado 01/02/2020 16:26

Agência Força Aérea/Ten. Enilton

O papa Francisco disse que terá “todo o prazer” em encontrar-se com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Quem revelou a conversa foi o presidente da Argentina, Alberto Fernández, que se reuniu com o sumo pontífice nessa sexta-feira (31//01/2020). As informações da Rádio França Internacional (RFI).

“O Lula me pediu para ver o papa. E eu pedi (ao papa) se ele podia receber o Lula. E ele (o papa) me disse que ‘claro’ e que (o Lula) lhe escrevesse porque ele (o papa), com todo prazer, o receberá”, teria dito o presidente argentino, segundo publicação da RFI.

“Lula Livre”

Eleito em primeiro turno, o peronista Fernández derrotou Mauricio Macri, que teve apoio do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (Sem partido) no início da campanha. Logo após a proclamação do resultado na Argentina, Fernández fez um gesto de apoio ao movimento Lula Livre no discurso de vitória e pediu que o mundo escutasse esse grito.

Tal gesto irritou ainda mais o presidente brasileiro, que estava em viagem à Asia e ao Oriente Médio. Em meio ao périplo, Bolsonaro criticou a escolha das urnas no país vizinho. “Eu lamento. Não tenho bola de cristal, mas acho que os argentinos escolheram mal”, criticou Bolsonaro.

Últimas notícias