*
 

Políticos e personalidades usaram as redes sociais para lamentar a morte do e-presidente dos Estados Unidos George H.W. Bush, neste sábado (1º/12).

“Recebi com pesar a notícia do falecimento do ex-Presidente dos EUA George H. W. Bush, líder respeitado em seu país e no mundo. Nossos sentimentos à família e ao povo dos EUA”, disse o presidente da República, Michel Temer, pelo Twitter.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, destacou a liderança de Bush e a vida que dedicou a serviço da nação. “Melania e eu nos unimos à nação para chorar a perda do ex-presidente. Com sua essencial autenticidade, o presidente Bush inspirou gerações de compatriotas americanos”, disse.

Trump acrescentou ainda que Bush pai guiou os EUA ao “vitorioso fim” da Guerra Fria. Ele lembrou que o ex-presidente dedicou devoção à família, especialmente ao amor de sua vida, Bárbara. “Seu exemplo segue vivo, e seguirá comovendo futuras gerações para buscar causas maiores.”

A apresentadora norte-americana Ellen Degeneres também se pronunciou por meio do Twitter. “Eu nunca vou esquecer George H.W. Bush e o presidente Clinton me encontram em minha antiga cidade natal, Nova Orleans, para mostrar apoio e arrecadar dinheiro depois do Furacão Katrina. Eu envio meu amor para sua família esta noite.”

Para o ex-presidente norte-americano Barack Obama, a América perdeu um patriota. “Enquanto nossos corações estão pesados hoje, eles também estão cheios de gratidão. Nossos pensamentos estão com toda a família Bush esta noite – e todos os que foram inspirados pelo exemplo de George e Barbara”, disse.

“O presidente Bush nos deixou para um último voo, mas seu destino não é desconhecido. Ele está voando para os braços do amor de sua vida, Barbara. Esta noite, cada um de nós deve tirar um minuto para olhar para cima e lhe oferecer um agradecimento silencioso”, disse o ator Arnold Schwarzenegger que também compartilhou uma foto antiga dele com o ex-presidente. Bush morreu oito meses depois de sua esposa, Barbara Bush.

Doença

Bush sofria um tipo de Parkinson que lhe impedia de caminhar e o deixou em uma cadeira de rodas nos seus últimos anos de vida, nos quais suas entradas e saídas do hospital foram constantes, principalmente por problemas respiratórios.

Histórico

Da Casa Branca, Bush liderou o fim da Guerra Fria, a primeira guerra do Golfo e a invasão do Panamá enquanto a União Soviética se dissolvia e a Alemanha se reunificava. Os triunfos diplomáticos e bélicos não lhe bastaram para conseguir a reeleição e, em 1993, entregou ao democrata Bill Clinton as chaves da Casa Branca e se retirou para sua casa em Houston, no Texas, junto com sua esposa.