*
 

Um encontro histórico está marcado para o mês de maio. Em anúncio nesta quinta-feira (8/3), em frente à Casa Branca, o conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, afirmou que o ditador norte-coreano Kim Jong-un (foto em destaque) convidou o presidente americano Donald Trump para uma reunião, e o americano aceitou. O encontro acontecerá até maio, de acordo com o representante sul coreano. A informação é do Jornal Nacional, da Rede Globo.

Na segunda-feira (5), o porta-voz sul coreano liderou a comitiva de seu país que participou de um primeiro encontro com Kim Jong-un. Nesta quinta (8), Chung Eui-yong cumpria missão em Washington (EUA) para informar as autoridades dos Estados Unidos sobre a disposição dos vizinhos do norte em negociar com os norte-americanos.

“Kim prometeu que a Coreia do Norte se absterá de qualquer outro teste nuclear ou de mísseis”, disse Chung. Ele observou, porém, que o país ficará sob pressão até que a promessa seja cumprida. De acordo com o conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, o líder do país vizinho afirma entender que Coreia do Sul e Estados Unidos seguirão realizando exercícios militares em conjunto.

Agora, representantes das duas Coreias e dos Estados Unidos terão uma série de compromissos até que Kim Jong-un e Donald Trump fiquem frente a frente.