Bolsonaro diz que acertou com Maia reforma administrativa

Segundo o presidente, apesar de atritos, o parlamentar disse que a Câmara se compromete a dar a sua parte nas reformas

Michael Melo/Metrópoles

atualizado 09/03/2020 16:05

Enviado especial a Miami (EUA) – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, na manhã desta segunda-feira (09/03), que combinou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a tramitação das reformas administrativa e tributária.

Em palestra para a comunidade econômica brasileira e norte-americana em Miami, falou sobre a conversou no último domingo com Maia. Segundo ele, apesar dos atritos amplificados após o presidente da República fazer convocações para atos do dia 15 de março que, entre outras bandeiras, pregam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF), a Câmara se comprometeu a “fazer a sua parte” na evolução das reformas.

0

 

“Ele [Maia] falou que, apesar de alguns atritos, que é muito normal acontecer na política, a Câmara fará a sua parte buscando a melhor reforma administrativa e tributária”, disse. “O Brasil não pode continuar sendo um dos países mais difíceis para se fazer negocio. Queremos simplificar, desburocratizar,  e desregulamentar”, prosseguiu.

A intenção do governo com a reforma administrativa é reestruturar as regras do funcionalismo e prevê o fim da estabilidade de futuros servidores, além do alongamento do tempo para a ascensão na carreira, mudanças no estágio probatório e redução de salários e de categorias.

Já a reforma tributária é defendida para simplificar o regime fiscal brasileiro. Ainda não foram detalhadas os pontos do texto, mas o governo promete enviar a primeira fase da proposta, com a junção do PIS e da Cofins em um só imposto, o IVA Federal.

Últimas notícias