Biden faz discurso projetando vitória e prega “cura” do país após definição

Candidato democrata disse que os números sinalizam eleição dele e atacou Trump: "Ninguém vai roubar nossa democracia"

atualizado 04/11/2020 18:40

Joe Biden durante campanha eleitoral nos EUA 2020Drew Angerer/Getty Images

Em pronunciamento na tarde desta quarta-feira (4/11), o candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Joe Biden, se mostrou confiante na vitória. “Já ganhamos em estados suficiente para chegarmos aos 270 [delegados]. Não estou aqui para declarar a vitória, mas acredito que venceremos. Estamos a caminho de mais votos do que jamais foi visto na corrida presidencial”.

Biden afirmou que, nesta reta final das eleições, “todos os votos devem ser contados”. Ele aproveitou para atacar Donald Trump, que tenta a reeleição: “Ninguém vai nos roubar a nossa democracia. Fiz uma campanha pelos democratas, mas vou governar para o povo americano”, acrescentou.

O democrata ainda disse que o “poder não pode ser tomado à força”. “Ele será concedido pelo povo”.

Ele afirmou que as eleições deste ano tiveram mais votos que qualquer outra edição. Segundo levantamento do democrata, foram mais de 150 milhões de eleitores votando.

O democrata também fez questão de ressaltar a adesão dos norte-americanos ao voto. “Se antes tínhamos dúvidas, não deveríamos mais ter. O governo para o povo e pelo povo está presente. O povo vota”, reforçou.

A apuração dos votos ainda não terminou em seis estados do país – três deles, considerados decisivos – e pode seguir até esta sexta-feira (6/11), conforme decidido pela Suprema Corte dos EUA, desde que as cédulas de votação tenham sido enviadas pelos correios até essa terça-feira (3/11).

São necessários 270 delegados para ganhar. O atual presidente, Donald Trump, tem 213 votos no Colégio Eleitoral conquistados, e Joe Biden, ex-vice-presidente do país, 227.

0

Últimas notícias