Enviada especial a Lisboa (Portugal) –  Brasília entrará no roteiro das cidades stopover espalhadas pelo mundo. No prazo de um mês, os primeiros voos começam a sair de Lisboa, em Portugal, com a possibilidade de o turista ficar até cinco dias no Distrito Federal, sem custo extra na passagem. A iniciativa faz parte de um protocolo de intenções firmado entre o governador Ibaneis Rocha (MDB) e o presidente da TAP Air Portugal, Antonoaldo Neves. Eles assinaram o documento nesta quinta-feira (14/3), na capital portuguesa.

A expectativa do titular do Palácio do Buriti é que o stopover atraia, em um primeiro momento, cerca de 20 mil turistas para a capital federal. Salvador, Recife, Rio de Janeiro e Fortaleza também serão cidades com paradas de voos da TAP. Embora Ibaneis tenha falado no prazo de um mês, os diretores da companhia aérea são mais cautelosos. Segundo, eles como será necessário ajustar os horários da malha, a expectativa é de que as operações comecem no segundo semestre. Ainda assim, a empresa quer acelerar o início das ações.

A ideia é promover a economia e o turismo do DF, além de gerar empregos. Para isso, também foi iniciado um trabalho de divulgação dos monumentos de Brasília, de sua arquitetura, do turismo ecológico e da beleza de cidades próximas, como Pirenópolis (GO).

O primeiro trabalho começou a ser realizado durante a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), na Feira Internacional de Lisboa, que ocorre nesta semana.

Entrarão na lista da parceria, cidades do Centro-Oeste, Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro. A intenção é expandir para Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Como esses lugares não têm voos diretos, quem quiser chegar até eles terá que passar por Brasília. Para oferecer os destinos de graça, a TAP contará com os parceiros: Gol, Azul e Avianca.

A expectativa é que o stopover movimente também o mercado hoteleiro e a economia em geral. “É um incentivo para o DF, para os restaurantes, a gastronomia, os teatros, os centros de eventos”, afirmou Ibaneis Rocha.

“Já começamos a desenvolver as plataformas para que possamos fazer voos para outros estados, partindo de Brasília. No prazo de um mês, tudo deve estar pronto para iniciar a parceria”, completou.

A TAP Air Portugal tem voos diretos que saem de 10 cidades de norte a sul do país para a Europa há mais de 50 anos. Voa a partir de Brasília há 11 anos de forma ininterrupta. “Acreditamos que replicar o nosso bem-sucedido programa stopover no Brasil em diversas capitais, e especialmente em Brasília, pode contribuir imensamente para o fomento do turismo internacional”, afirmou Antonoaldo Neves, presidente da empresa aérea.

O diretor de Assuntos Corporativos da Inframerica, Rogério Teixeira Coimbra, ratifica que o stopover gratuito é uma medida muito exitosa em Lisboa: “São dois destinos pelo preço de um. A pessoa que vai para o Rio de Janeiro, por exemplo, pode conhecer Brasília sem custo extra”.

Segundo ele, o aeroporto tem todo o interesse. “Quanto mais turismo no DF, melhor. Mais geração de empregos, de impostos para a cidade. Para o aeroporto, quanto mais passageiros, melhor”, completou.

Mais voos internacionais
O Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek teve aumento no número de voos e de passageiros. No ano passado, iniciou um voo diário para Miami e Orlando. Em dezembro, o que era seis vezes por semana para Buenos Aires, na Argentina, passou a ser diário também. Em junho deste ano, começarão a operar voos para Cancún sem escalas.

O aeroporto fez um investimento no desembarque internacional e no Duty Free para comportar o número de turistas e aumentar o conforto. Em 2018, o terminal recebeu cerca de 18 milhões de pessoas, um crescimento de 6% em relação a 2017. Para 2019, a expectativa é que o percentual seja superado.

Promoção
Junto com o stopover da TAP começam, também, medidas para promover Brasília na Europa. A Inframerica ajudará na divulgação. Haverá, ainda, uma rede de parceiros, hotéis e passeios. A Secretaria de Turismo será a responsável pelo projeto.

No aeroporto, a pasta já deu início ao trabalho no Centro de Atendimento ao Turista (CAT). “Estamos também distribuindo informações sobre a cidade nos nossos 52 aeroportos espalhados pelo mundo”, disse Coimbra.

A repórter viajou a convite da TAP