Raros leões brancos nascem na França e são batizados como Nala e Simba

Nomes são uma homenagem ao filme O Rei Leão. Vídeos divulgados na internet mostram os filhotes fazendo amizade com os cachorros da casa

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 12/08/2019 13:53

Dois leões brancos nasceram em 28 de julho, em um santuário no Nordeste da França, e foram batizados com os nomes do casal protagonista do filme O Rei leão, Nala e Simba. Segundo a Caresse de Tigre, a espécie é considerada rara. Imagens postadas nas redes sociais mostram momentos fofos de interação dos bichos com os cachorros (veja o vídeo abaixo).

O local onde vivem é gerenciado por dois ex-artistas circenses, que acolhem doze grandes felinos, todos nascidos em cativeiro e vítimas de maus-tratos. O santuário ocupa cerca de 300 hectares de área florestal na cidade de La Mailleraye-sur-Seine, às margens do Rio Sena.

Nala e Simba pesam quase 6 quilos cada um. Na idade adulta, os machos podem chegar a 250kg e as fêmeas, a 150kg. Eles ficarão por algum tempo com eles, mas em breve devem tomar rumos distintos. A expectativa é que Simba se junte a outro abrigo para animais na França e Nala vá para um parque na Inglaterra.

Segundo uma das proprietárias do local, Klimond Brigitte, sem o santuário, os pais dos pequenos nunca teriam se encontrado. “Os donos dos dois leões queria vendê-los a um circo. Tivemos que arrecadar cinco mil euros para pagar por eles e, agora, eles nos pertencem”, comentou ela a um telejornal francês.

Os leões brancos estiveram tecnicamente extintos durante ao menos 12 anos até serem reintroduzidos à vida selvagem, em 2004. Eles são uma mutação genética endêmica do sul da África, vista apenas nos Parques Nacionais Timbavati e Kruger. De acordo com a entidade Proteção Global do Leão Branco, há menos de treze indivíduos da espécie soltos na natureza. Pela raridade, são presas valiosas para caçadores.

Últimas notícias