Caçador morre pisoteado por elefante e corpo é devorado por leões

Homem entrou no Parque Nacional Kruger ilegalmente para caçar rinocerontes, ignorando os avisos das autoridades sobre os perigos da área

atualizado 08/04/2019 13:30

Godong/UIG via Getty Images

Um caçador de rinocerontes foi morto por animais no Parque Nacional Kruger, na África do Sul. Segundo um comunicado divulgado pela instituição, depois de ser pisoteado por um elefante, o corpo do homem foi devorado por leões. Segundo a BBC, outros caçadores teriam relatado o incidente aos familiares do homem, que comunicaram o incidente à guarda florestal.

Os peritos fizeram buscas no parque, que fica próximo à fronteira com Moçambique, e encontraram um crânio humano e um par de calças dois dias depois da notificação, na última quinta-feira (4/4). “Os restos de um corpo foram descobertos. Indícios encontrados na cena sugeriram que um bando de leões devorou os restos mortais, deixando apenas um crânio humano e um par de calças”, diz o texto. Os outros quatro caçadores foram detidos.

As autoridades enviaram as condolências à família e fizeram um alerta: é muito perigoso entrar no parque ilegalmente e a pé. A região sofre com caçadores ilegais, que têm como alvo rinocerontes. Eles vendem os chifres dos animais em países asiáticos, onde se acredita que têm propriedades medicinais.

Últimas notícias