Fotógrafo revela história da foto viral de canguru na Austrália

Imagem viralizou na internet e se tornou símbolo das queimadas que devastam a Austrália

Brad Fleet/InstagramBrad Fleet/Instagram

atualizado 09/01/2020 9:06

“Tudo estava tão calmo, seco e quente. Não havia fogo. Não havia movimento”, descreveu o fotógrafo Brad Fleet sobre o cenário que compôs a fotografia feita por ele, que viralizou nas redes sociais e se tornou símbolo das queimadas que devastam a Austrália.

Na imagem, compartilhada por ele no Instagram, um pequeno canguru morto está preso a uma cerca, carbonizado. Os braços do marsupial estão presos ao fio metálico de uma cerca, de onde ele provavelmente tentou saltar para fugir do fogo.

Em entrevistas, o profissional contou que cobria a devastação do incêndio nas colinas de Adelaide, em 1° de janeiro, quando se deparou com a cena perturbadora.

“O canguru parecia congelado no tempo, mais parecido com um vulcão que explodiu do que com um incêndio”, lamentou o fotógrafo, que percorria Cudlee Creek, cidade no Sul da Austrália.

Segundo a rede de televisão australiana Seven News, somente nos incêndios de Cudlee Creek, cerca de 5.790 animais morreram nos incêndios, incluindo gado, alpacas e animais de estimação.

Destruição e mortes

As chamas que destroem a vegetação e as casas de milhares de australianos deixa, desde setembro do ano passado, um saldo de ao menos 25 pessoas mortas. Especialistas da Universidade de Sydney estimam em mais de um bilhão o número de animais mortos pelo fogo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Feels like Australia is burning. @thetiser @nikonaustralia #fire #cudleecreekfire #southaustralia #fire #bushfiresaustralia

Uma publicação compartilhada por Brad fleet (@bradfleet) em

Últimas notícias