Após incêndios florestais, manifestantes pedem saída de Salles e Bolsonaro

Ativistas ambientais se reuniram na Praça dos Três Poderes, nesta sexta-feira (25/9), para criticar a gestão ambiental do governo

atualizado 25/09/2020 19:52

manifestaçãoIgo Estrela/Metrópoles

Manifestantes e ativistas ambientais se reuniram, nesta sexta-feira (25/9), na Praça dos Três Poderes para pedir a saída do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também não foi poupado dos protestos.

Entre as pautas, os ativistas criticaram a maneira como o governo federal tem lidado com os incêndios florestais na Amazônia e no Pantanal. “Nossa casa está em chamas”, dizia um dos cartazes dos manifestantes.

O discurso de Bolsonaro na Assembleia Geral das Nações Unidas também foi alvo de protestos. Na oportunidade, o chefe do Executivo culpou os indígenas e caboclos pelo fogo na Amazônia.

“Bolsonaro e o ministro fazem vista grossa aos incêndios criminosos de garimpeiros e latifundiários”, defende o aviso da manifestação. A concentração teve início às 17h e contou com escolta da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Veja imagens do ato:

0

Desaprovação

Pesquisa realizada pelo Ibope a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 57% dos brasileiros não apoiam a atuação do governo nas questões ambientais do país.

Dos 2 mil entrevistados, apenas 37% se mostraram satisfeitos com a gestão e 6% se abstiveram ou não souberam responder.

A avaliação ocorre em meio aos intensos incêndios florestais que devastam o Pantanal. O cenário crítico levou, inclusive, o próprio governo federal a reconhecer situação de emergência.

Últimas notícias