Macron anuncia morte do principal líder do Estado Islâmico no norte da África

Adnan Abu Walid al Sahraoui é considerado o responsável por ataques em Mali, Níger e Burkina Fasano

atualizado 16/09/2021 8:37

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou, nesta quinta-feira (16/9), que o chefe do Estado Islâmico no Grande Saara (EIGS) foi morto pelas forças francesas. “Trata-se de um novo grande sucesso no combate aos grupos terroristas no Sahel”, disse Macron pelo Twitter. O Sahel é o território que corta todo o norte do continente africano, entre o deserto do Saara e a savana do Sudão.

Adnan Abu Walid al Sahraoui é considerado o responsável pelos ataques em Mali, Níger e Burkina Fasano. Em 2019, o Departamento de Estado dos EUA anunciou uma recompensa de US$ 5 milhões por informações que levassem à captura do terrorista.

Veja o post de Macron:

De acordo com a Rádio França Internacional, Sahraoui foi morto em agosto, no vilarejo de Menaka, no Mali, na fronteira com o Níger.

O terrorista fez parte da Frente Polisário no Saara e da Al-Qaeda do Magrebe Islâmico. Em 2015, ele fundou o EIGS, considerado pelo governo francês o “inimigo prioritário” na região de Sahel. A faixa corta os seguintes países: Gâmbia, Senegal, a parte sul da Mauritânia, o centro do Mali, norte do Burquina Fasso, a parte sul da Argélia, Níger, a parte norte de Nigéria e Camarões, a parte central do Chade, centro e sul do Sudão, o norte do Sudão do Sul e a Eritreia.

Últimas notícias