*
 

O líder separatista da Catalunha, Carles Puigdemont, e quatro aliados próximos, ex-ministros regionais da região, foram liberados pelas autoridades belgas neste domingo (5/11). Eles, porém, mas não poderão deixar a Bélgica sem consentimento prévio.

Os cinco foram ouvidos por um juiz belga na tarde deste domingo, depois de se entregarem voluntariamente às autoridades, dias após a Espanha emitir um mandado de prisão europeu.

Uma declaração do Ministério Público diz que eles devem permanecer na Bélgica e informar às autoridades onde vão residir O grupo também deve participar pessoalmente de todas as audiências judiciais e “cumprir todas as convocações feitas por autoridades judiciais ou policiais”.

Os cinco terão de comparecer no tribunal onde o pedido de extradição da Espanha será avaliado. Qualquer decisão ali pode ser objeto de recurso de apelação.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação