metropoles.com

Israel declara guerra após ataque-surpresa do Hamas

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, declarou que o país está em guerra após ataque-surpresa do movimento islâmico Hamas

atualizado

Compartilhar notícia

Mustafa Hassona/Anadolu Agency via Getty Images
Os esforços de busca e resgate continuam entre os escombros de edifícios destruídos após ataques israelenses na Cidade de Gaza
1 de 1 Os esforços de busca e resgate continuam entre os escombros de edifícios destruídos após ataques israelenses na Cidade de Gaza - Foto: Mustafa Hassona/Anadolu Agency via Getty Images

Israel foi alvo de bombardeios e invasões terrestres na manhã deste sábado (7/10). Autoridades do país classificam este ataque-surpresa como um dos maiores dos últimos anos. O Grupo Hamas reivindicou a autoria.

Imagens mostram homens armados invadindo Israel a partir da Faixa de Gaza, além de bombardeios com foguetes. Segundo as agências de notícia, sirenes de aviso foram ouvidas em diversas regiões; entre elas, Tel Aviv e Jerusalém.

Um comandante do movimento islâmico Hamas reivindicou a autoria dos ataques, considerados como o início de uma operação. “Este é o dia da maior batalha para acabar com a última ocupação”, afirmou Mohammad Deif.

Em pronunciamento à televisão estatal israelense, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu lançou a operação “Espadas de Ferro” e a convocação de reservistas do exército.

0

“Nós estamos em guerra. Vamos lutar com um poder que o inimigo ainda não conhece”, declarou Netanyahu. Até o começo da manhã deste sábado, cerca de 2,2 mil foguetes foram disparados em direção a Israel.

Até o momento, há confirmação de, ao menos, 298 mortes. De acordo com informações de autoridades de saúde, compartilhada pela agência de notícias Al Jazeera, além das 100 mortes do lado israelense, há também 198 óbitos de palestinos em Gaza. Mais de 1,6 mil pessoas estão feridas.

Governo brasileiro condena bombardeios

O governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, emitiu nota condenando a série de bombardeios e ataques terrestres, realizados neste sábado (7/10), contra Israel por parte do Hamas. O órgão também expressou “condolências aos familiares das vítimas” e manifestou solidariedade ao povo de Israel.

“Ao reiterar que não há justificativa para o recurso à violência, sobretudo contra civis, o governo brasileiro exorta todas as partes a exercerem máxima contenção a fim de evitar a escalada da situação”, sinalizou a pasta. Até o momento, não há vítimas brasileiras em Israel e na Palestina.

Bruno Mars em Israel

O cantor Bruno Mars está em Tel Aviv, neste sábado (7/10), em meio aos bombardeios que atingem Israel. Um comunicado da Live Nation afirmou que a apresentação desta noite está cancelada.

Mais cedo, a própria Live Nation havia informado que Bruno Mars e sua equipe estão sendo acompanhados e aguardam as instruções das autoridades.

Bruno Mars fez um show, na última quarta-feira (4), para mais de 60 mil pessoas. Na apresentação, o cantor comemorou a ida pela primeira vez a Israel e chegou a cantar uma música em hebraico e homenageou o feriado judaico Sucot.

Matéria em atualização

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações