*
 

Heróis podem surgir em qualquer lugar e nem mesmo os maiores empecilhos são capazes de impedir que eles mostrem seu valor. Lexie Comeau-Drisdelle não anda nem fala devido a uma paralisia cerebral. Ainda assim, a pequena moradora de Dartmouth, na Escócia, foi capaz de salvar o irmão de morrer afogado.

Ao perceber que o garotinho, de apenas 1 ano, havia pulado na piscina sozinho, ela gritou o mais forte possível, única atitude ao seu alcance. Porém, isso foi suficiente para alertar sua avó, Nancy Comeau-Drisdelle, que, ao chegar até ela, não viu o bebê.

“Quando minha mãe me contou o que estava acontecendo, rapidamente olhei pela janela e lá, na borda da piscina, vi a cabecinha dele”, contou a mãe de Lexie e Leeland, Kelly Jackson. “Entrei em pânico e minha mãe rapidamente correu na direção dele e o puxou para fora.”

A mulher contou à CNN sobre o momento assustador. “Nós pensamos que não ia acabar bem. Nós o abraçamos um milhão de vezes. Em dois segundos, uma vida pode mudar e estamos agradecidos por Lexie ter sido tão rápida em nos alertar”.

A avó foi ainda mais longe. “Você não precisa andar, falar e ter todos os seus sentidos. Você pode se fazer ouvir, e você ainda pode ajudar. E sim, ela salvou a vida dele”. O ato de Lexie mereceu homenagens do Conselho Regional de Halifax e do departamento de polícia da cidade.

Reprodução

“Heróis vêm em todos os tamanhos. Foi um enorme prazer homenagear a jovem Lexi por alertar sua mãe quando o irmão dela pequeno caiu na piscina”, diz a postagem. As informações são do site Só Notícia Boa.