Fotógrafo e modelo famosa são presos após ensaio em pirâmide no Egito

Detidos pela Polícia Turística na segunda-feira (30/11), ambos são acusados de "desrespeito"

atualizado 01/12/2020 22:13

Salma al-ShimiReprodução

A modelo Salma al-Shimi foi presa juntamente com seu fotógrafo após a dupla realizar um ensaio fotográfico aos pés da pirâmide de Djoser, localizada na necrópole de Saqqara, em Cairo, no Egito.

De acordo com o Extra, os dois foram detidos pela Polícia Turística na segunda-feira (30/11) e acusados de “desrespeito”. Isso porque Salma estaria usando roupas que traíam a herança do Egito, já que a pirâmide tem 4.700 anos.

0

As regras são estabelecidas pelo Ministério de Antiguidades, e todas as fotos publicadas pela jovem nas redes sociais foram apagadas. Salma é famosa na internet e despertou revolta em seus seguidores.

Uma onda de protestos foi gerada após as prisões, e muita gente se perguntou a respeito das especificidades das regras. “Existe realmente uma proibição de tirar fotos em zonas arqueológicas, mesmo aquelas que não são indecentes, mas completamente normais”, questionou uma internauta.

Ainda segundo a publicação, seis pessoas que trabalham no complexo são investigadas suspeitas de facilitarem a realização do ensaio fotográfico.

Últimas notícias