Filho de Bin Laden tem crises de pânico após traumas: “Muito difícil”

Em entrevista a jornal britânico, Omar bin Laden diz que viu animais de estimação serem usados para testar armas químicas

atualizado 02/12/2022 9:27

Omar e Osama bin Laden Reprodução

O herdeiro de Osama bin Laden, líder de uma das maiores organizações terroristas do mundo e responsável pelo atentado de 11 de Setembro, abriu o jogo sobre a conturbada infância ao lado do pai.

Em entrevista ao jornal The Sun, Omar bin Laden, hoje com 41 anos, disse ter presenciado experimentos químicos em animais de estimação e aprendido a atirar com um rifle AK-47 quando ainda era criança.

“Eu apenas tento esquecer todos os momentos ruins o máximo que posso. É muito difícil. Você sofre o tempo todo”, afirmou.

Os episódios renderam traumas que o levaram a sofrer com crises de estresse e ataques de pânico.

Omar saiu do Afeganistão em 2001, cinco meses antes do atentado contra as Torres Gêmeas. Durante a entrevista, ele relembrou a última conversa com o pai. “Eu me despedi e ele se despediu. Eu tive o suficiente daquele mundo. Ele não estava feliz por eu estar indo embora”, contou.

O quarto filho mais velho de Bin Laden foi o escolhido para substituir o líder da Al-Qaeda. No entanto, rejeitou o papel. “Meu pai nunca me pediu para ingressar na Al-Qaeda, mas ele me disse que eu era o filho escolhido para continuar seu trabalho”, relatou o homem.

“Ele ficou desapontado quando eu disse que não era adequado para aquela vida.”

Atualmente, Omar é casado e vive com a esposa em Normandia, na França. Ele faz pinturas como uma forma de trabalho e de terapia.

Mais lidas
Últimas notícias