EUA vão doar 500 mi de doses de vacina da Pfizer a mais de 100 países

País pagará um preço abaixo do praticado no mercado pelas doses

atualizado 10/06/2021 13:15

Joe BidenAlex Wong/Getty Images

O governo dos Estados Unidos distribuirá 500 milhões de doses de vacina contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, a mais de 100 países até o fim de 2022. Esse é o segundo plano de doação elaborado pelo país.

A doação ocorre após a Casa Branca assinar um acordo com a farmacêutica Pfizer nesta quarta-feira (9/6). O presidente dos EUA, Joe Biden (foto em destaque), já havia anunciado que o país faria um plano global para a imunização.

Os detalhes de como as doses serão distribuídas devem ser anunciados durante o encontro do do G7 — grupo que reúne as maiores economias do mundo —, marcado para esta quinta-feira (10/6), na Inglaterra.

Os EUA pagarão um preço abaixo do praticado no mercado pelas doses. A estimativa é que 200 milhões de vacinas sejam distribuídas ainda em 2021. O restante será entregue durante o próximo ano.

Não há informações sobre quais países poderão receber as doses e de que forma elas serão distribuídas.

Doações

Em maio, os EUA anunciaram uma doação de 80 milhões de doses vacina das fabricantes AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson até junho.

Um primeiro carregamento começou a ser distribuído na semana passada. O Brasil é um dos mais de 40 países que receberão parte desta remessa. Não foi divulgado, no entanto, um número exato de quantas doses o país vai receber.

Com informações de agências internacionais. 

Últimas notícias