Em dificuldades, Avon considera vender operação dos EUA à Natura

Ação da companhia americana disparou nesta quinta com a notícia; para brasileira, negócio seria porta de entrada para o mercado americano

atualizado 22/03/2019 13:47

As ações da Avon disparam no mercado norte-americano nesta sexta-feira (22/3), com a notícia de que a brasileira Natura – que também já é dona da The Body Shop – está prestes a fazer uma oferta pela companhia. Pela manhã, os papéis da companhia de cosméticos – que enfrenta dificuldades há anos e teve 80% de seu negócio nos EUA vendido para o fundo Cerberus, em 2015, por US$ 605 milhões – subiam 7%, embora a cotação se mantivesse abaixo dos US$ 3.

A operação entre as duas gigantes dos cosméticos, que é alvo de rumores desde o ano passado, ganhou tração com uma reportagem publicada nesta sexta-feira pelo Wall Street Journal. De acordo com a publicação, o interesse da Natura se concentraria especialmente no mercado norte-americano, onde sua participação é bastante limitada. A Avon enfrenta problemas em todo o mundo, à medida que o interesse de suas consumidoras se reverte a outras marcas.

Em relatório, o banco Brasil Plural lembrou nesta sexta-feira que a Avon “vem enfrentando uma série de reveses em sua operação tanto na América Latina quanto na América do Norte, onde a Avon perdeu parte de seu apelo com o público e ainda tenta recuperar sua credibilidade com representantes de vendas”.

O relatório lembra ainda que a compra da Avon representaria para a Natura “uma entrada pela porta da frente” nos EUA. O banco mantém sua recomendação de compra para a Natura, enquanto acredita que a Avon manterá sua trajetória descendente.

Procurada, a assessoria de imprensa da Natura não respondeu imediatamente ao contato da reportagem. A reportagem também aguarda retorno da Avon.

Últimas notícias