Em debate com Trump, Biden critica o Brasil: “Parem de destruir a floresta”

O adversário de Trump falou que, se eleito, enviará US$ 20 bilhões para ajudar o Brasil na conservação do meio ambiente

atualizado 30/09/2020 0:29

Primeiro debate entre Trump e BidenOLIVIER DOULIERY/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

No primeiro debate antes das eleieções norte-americanas, entre o presidente Donald Trump e seu adversário, o democrata Joe Biden, o Brasil foi citado. Ao discutirem o tópico sobre mudanças climáticas, Biden, candidato democrata, afirmou que, caso seja eleito, vai novamente aderir ao Acordo Climático de Paris e vai cobrar do governo brasileiro que pare de “destruir a floresta”.

“As florestas no Brasil estão sendo derrubadas”, disse o democrata. “Muito mais gás carbônico está sendo emitido do que nos EUA e nada está sendo feito [pelo governo norte-americano]”, ressaltou.

O adversário de Trump afirmou que, nos seu governo, os EUA aportariam US$ 20 bilhões para ajudar o Brasil na conservação do meio ambiente. E disse qual seria a contrapartida dos brasileiros: “Parem de destruir a floresta ou enfrentarão consequências econômicas significativas”.

Foi um debate acalorado: em muitas vezes Trump e Biden deram bastante trabalho para o moderador, o jornalista Chris Wallace, da Fox News. E partiram para agressões pessoais. Em muitos pontos do debate, Trump e Biden se interromperam, trocaram farpas e insultos. O presidente chegou a insinuar que o democrata “não é muito inteligente”. Biden, por sua vez, exaltou-se em certo momento e chamou o oponente de “palhaço” e o mandou “calar a boca”.

A temperatura subiou quando Trump trouxe a vida pessoal de Biden para a pauta. O presidente falou sobre o vício em cocaína de Hunter Biden, filho do democrata, disse que ele nunca trabalhou e o acusou de ter recebido US$ 3,5 milhões da esposa do prefeito de Moscou.

Biden se defendeu: “Todos sabem que meu filho teve problemas com drogas, mas ele está se recuperando. Tenho muito orgulho dele”. Quanto à acusação que envolve a Rússia, Biden disse que isso não é verdade, que ninguém vai acreditar em Trump e que ele é um “palhaço”.

Obamacare é caro

No início, Biden questinou a indicação da juíza Amy Barret para a Suprema Corte. Ele acredita que a prerrogativa deveria ser do próximo presidente. Trump reagiu: “Ganhamos as eleições e as eleições têm consequências. Temos o direito de escolhê-la [a juíza]. É uma pessoa respeitada por todos. Não fui eleito por 3 anos”.

Biden dsse que o presidente tem pressa em colocar uma aliada na Suprema Corte porque quer mais um voto para acabar com o Obamacare, o plano de saúde universal para os norte-americanos. “O Obamacare é muito caro e é um desastre”, retrucou o republicano.

Biden foi nterrompido várias vezes por Trump e foi duro: “Todo mundo sabe que ele é um mentiroso”. “Mentiroso é você”, devolveu Trump. “Ele não tem nenhum plano para a saúde. Esse homem não sabe sobre o que está falando”, disse o democrata.

Sobre a Covid-19, Biden disse que Trump não tem plano, que sabia desde fevereiro que era algo sério e que se tratava de uma doença letal. “Mas dissse que não queria causar pânico nas pessoas. Não fez nada”, pontuou.

Últimas notícias