McDonald’s demite CEO por relacionamento amoroso com funcionária

Para a empresa, Steve Easterbrook violou a política interna da companhia. Britânico estava no cargo desde 2015

Reprodução/McDonaldsReprodução/McDonalds

atualizado 04/11/2019 11:22

O CEO e presidente executivo da rede de fast food McDonald’s, Steve Easterbrook, foi demitido da empresa após descobrirem que ele mantinha um relacionamento amoroso com uma funcionária. O anúncio foi feito no domingo (03/11/2019). Chris Kempczinski, que comandava as operações dos Estados Unidos, ocupará o cargo.

Em comunicado, o McDonalds’s afirma que o relacionamento dos dois era consensual, mas a medida era necessária já que viola a política interna e demonstra “pouco discernimento” da parte dele. O McDonald’s proíbe que executivos de alto escalão mantenham ligação amorosa com outros funcionários, sejam subordinados diretos ou indiretos.

Divulgação
O CEO e presidente executivo da rede de fast food McDonald’s, Steve Easterbrook, foi demitido da empresa após ser descoberto que mantinha um relacionamento amoroso com uma funcionária

Steve Easterbrook, de 52 anos, também comentou o caso, por meio de um e-mail aos funcionários, admitindo o “erro” e concordando que era “hora de seguir em frente”.

No cargo desde 2015, o executivo britânico é considerado responsável pela estratégia recente de capturar uma geração mais jovem de clientes, com a criação dos pedidos via aplicativo, pagamento pelo smartphone, incluindo acordos com serviços como o Uber Eats. As ações da empresa quase duplicaram neste período, embora o fluxo de visitas aos restaurantes nos Estados Unidos continue estagnado.

Donos de franquias devem ter uma reunião para discutir como proteger a marca após os acontecimentos.

Últimas notícias