Importante indicador dos EUA cai novamente e indica recessão

Barômetro tem queda pela sexta vez e indica que economia americana entrará em recessão neste ano, afetando outros países

atualizado 23/09/2022 11:23

hasteada a meio mastro devido ao falecimento da rainha Elizabeth II no Capitólio dos EUA Washington, DC Anna Moneymaker/Getty ImagesAnna Moneymaker/Getty Images

Um dos indicadores mais abrangentes sobre a saúde da economia dos Estados Unidos, conhecido como Barômetro ou Conference Board, caiu em agosto – esta é a sexta baixa consecutiva. “Nossa equipe de previsão projeta uma recessão nos EUA até o final de 2022 e possíveis desacelerações em várias outras economias importantes”, diz a publicação.

A sequência de quedas reforça as preocupações sobre uma possível recessão da economia norte-americana em meio ao rescaldo da pandemia de Covid-19 e a guerra na Ucrânia. 

Apesar do contexto geopolítico, o que potencializa as preocupações é o “aperto” da política monetária. Com uma inflação em 8,3%, o Federal Reserve (Fed) subiu os juros dos EUA em 0,75 ponto percentual tentar abaixar a inflação no país. Agora, a taxa está entre 3% e 3,25%. 

A inflação é acompanhada de uma sequência do encolhimento da economia americana. O produto interno bruno (PIB) caiu 0,9% no 2° trimestre e 1,6% no primeiro trimestre, conforme os dados do Escritório de Análises Econômicas (BEA, em inglês).

Apesar do cenário de atenção, ainda é difícil cravar que uma há uma recessão de imediato, mesmo que declarada tecnicamente. O mercado de trabalho nos EUA está aquecido, sendo este um indicador positivo à economia.

Recessões costumam ser acompanhadas por demissões em massa. As recessões são oficializadas por um painel de economistas do National Bureau of Economic Research.

Mais lidas
Últimas notícias