*
 

Chris Mau é um americano de 33 anos e pai de quatro crianças, incluindo uma bebê de 8 meses, Kali. Há algumas semanas, ele estava passeando com os filhos e com a esposa, Aleasha Elderkin, quando a fralda da bebê precisou ser trocada. Ele deixou as outras crianças com a mulher e tentou cuidar da bebê, mas a experiência foi traumática: não havia fraldário nos banheiros masculinos.

Cansado desta situação, Chris fez uma publicação no Facebook para compartilhar sua frustração com seus amigos e foi incentivado a tornar o post público. Ganhou milhares de curtidas e compartilhamentos.

“Eu estou ficando cansado de ter de trocar a fralda da minha filha em um chão nojento porque o único fraldário está no banheiro feminino. É louco imaginar, eu sei, mas há caras que podem cuidar de seus filhos também. Se é um local público com banheiros públicos, na geração de igualdade entre gêneros e raças, que tal possibilitar para os pais locais para trocar as fraldas de seus filhos, assim como as mães? Estou pedindo demais?”, começa Chris na publicação (reproduzida abaixo).

Ele conta que, quando Kali começou a ficar agitada, ele e a mulher logo perceberam o motivo: a fralda estava suja. “Por sorte, havia um restaurante com um parquinho bem na nossa frente. Pensando que o local teria um ambiente para os pais trocarem a fralda, e com nossas filhas mais velhas implorando para brincar, lá entramos”, relembra.

As crianças foram brincar com a mãe, enquanto Chris foi até o banheiro masculino para trocar a bebê. “Tirei minha filha do carrinho, peguei a bolsa onde estava a fralda, abri a porta e não encontrei nenhum lugar onde pudesse trocá-la. Fiquei imediatamente frustrado com a negligência e, com Kali chorando, tive de fazer a difícil escolha entre fazê-la esperar até que encontrássemos um lugar adequado ou melhorar seu desconforto trocando ali de qualquer jeito”, escreve.

“As condições do banheiro não eram nada boas, mas o choro dos meus filhos me afetam profundamente e eu tinha de ajudá-la. Então, peguei a toalha, estendi no chão e meu pensamento era sobre quão desnecessária e evitável era aquela situação. Eles realmente não pensam que um pai é responsável por trocar fraldas”, contou, ainda citando como já teve de passar por isso inúmeras vezes.

“Um dos meus amigos me disse que algo assim deveria ser compartilhado e visto por mais pessoas, então tornei o post público”, disse. O desabafo completo foi publicado no site Love What Matters. Após 24 horas, já eram mais de 6 mil compartilhamentos.

“Eu não consegui acreditar, ainda não consigo. As respostas de outros pais me agradecendo por trazer à tona o problema que todos eles já encararam em algum momento, tanto em banheiros femininos quanto masculinos, no mundo inteiro!”, escreveu. “Quase todo mundo concordou ser um problema estúpido, mas um problema. É uma solução muito simples e barata de se instalar, então não há desculpas para não haver fraldários em todos os locais públicos com banheiros públicos, afinal, ser pai é o trabalho mais desafiador e gratificante da vida, e ter de pensar em um plano B para um troca de fraldas em banheiros públicos, pois, decidiram não instalar um fraldário, é inaceitável”, concluiu.