Cratera gigante surge na Rússia e cientistas se negam a dar informações

Com 50 metros de profundidade, o buraco se juntou a mais 16 encontrados na Sibéria desde 2014

atualizado 15/09/2020 16:03

cratera na russia de 50 metrosTASSTASS via Getty Images

Uma cratera gigante apareceu na Rússia recentemente e intrigou os cientistas, que já acompanham o fenômeno desde 2014, quando o primeiro buraco surgiu na Sibéria. O novo poço se junta a outros 16 achadas anteriormente, de acordo com a BBC.

O buraco tem 50 metros de profundidade e é o maior encontrado até então. Em fotos divulgadas pela mídia local, é possível observar a imensidão da cratera, cujo fundo é escuro.

0

“O que vimos é surpreendente por seu tamanho e grandeza. São as forças colossais da natureza que criam esses objetos”, disse o pesquisador Evgeny Chuvilin, do Instituto Skolkovo de Ciência e Tecnologia, ao jornal Siberian Times.

Apesar do comentário, o cientista afirmou que não está autorizado a dar mais informações sobre os surgimentos das crateras. Ele apenas disse que o fenômeno se dá devido ao derretimento de uma camada de gelo perene. Somado à liberação de gás metano, o descongelamento forma o buraco, que está debaixo do gelo.

No entanto, a forma arredondada e a profundidade causam medo. As descobertas podem estar ligadas ao clima de milhares de anos atrás do país.

Últimas notícias