Coronavírus: EUA têm mais de 3 mil mortes e ultrapassam a China

O país norte-americano só está atrás da Itália e da Espanha. No domingo, Donald Trump recuou e defendeu o isolamento até 30 de abril

Caminhão frigorifico com os corpos de mortos no EUAStephanie Keith/Getty Images

atualizado 31/03/2020 16:44

Os Estados Unidos registraram 3.393 mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus nesta terça-feira (31/03). O número ultrapassou o total de óbitos da China e torna o país o terceiro mais afetado pela doença, atrás de Itália e Espanha.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, já são cerca de 803.313 mil infectados pela Covid-19 no mundo e mais de 40 mil vítimas, sendo 75% delas na Europa.

Na noite de domingo (29/03), o presidente norte-americano,  Donald Trump, disse que o pico de mortes pelo novo coronavírus ainda será daqui a duas semanas. Por esse motivo, recuou e pediu que a população ficasse em casa até 30 de abril.

O estado dos EUA mais afetado pela infecção ainda é Nova York. Nessa segunda (30/03), foram registrados mais de 66 mil infectados e 10 mil pessoas internadas por causa do vírus. “O tsunami está chegando. Sabemos que é hora de reunir suprimentos e fazer os preparativos, porque ontem já era tarde demais”, disse.

O governador do estado, Andrew Cuomo, e o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, foram ao porto da cidade para receber o navio-hospital USNS Comfort, das Forças Armadas, que servirá para atender pacientes que não têm coronavírus.

A embarcação oferece 750 leitos, segundo De Blasio.”Estamos em guerra. Podemos ter tido diferenças no passado, mas, na medida do possível, precisamos estar unidos em tempos de guerra. Sei que nossos colegas militares entendem isso. Agora, todos temos de entender”, afirmou.

Europa
O número de mortes diárias pelo coronavírus na Espanha voltou a subir nesta terça-feira, após uma leve queda na véspera. Com 849 vítimas em 24 horas, o país europeu volta a bater o recorde diário de mortandade, segundo os dados reunidos pelo Ministério da Saúde do país desde o início da pandemia.

O total de vítimas na Espanha subiu para 8.189 e o número de casos diagnosticados supera 94.400. Só nas últimas 24 horas, 9.222 contágios foram detectados, o que também representa o maior número em 24 horas desde o início da crise.

Madri é a região mais afetada pela pandemia, com 44% dos casos, mas a Catalunha registra uma forte alta e já registra mais pacientes internados em UTI que a capital. (Com informações da Agência Estado). 

Últimas notícias