Comandante do Talibã em Cabul é morto durante ataque a hospital

Estado Islâmico investiu contra o maior hospital militar do Afeganistão na terça-feira (2/11), deixando ao menos 19 mortos e 50 feridos

atualizado 03/11/2021 8:57

explosão hospital cabulReprodução/Twitter

O comandante militar do Talibã em Cabul, Hamdullah Mokhlis, morreu no ataque ao maior hospital militar do Afeganistão. A ação deixou ao menos 19 mortos e 50 feridos na terça-feira (2/11).

O hospital Sardar Mohammad Daud Khan tem cerca de 400 leitos e fica próximo à antiga zona diplomática no centro de Cabul. Foram duas explosões com homens-bomba, seguidas de tiros.

0

Mokhlis foi morto ao enfrentar, com outros membros do Talibã, combatentes do Estado Islâmico, segundo informações da agência AFP. A morte do comandante, membro da rede radical Haqqani e das forças especiais do Talibã, é a baixa mais importante dentro do movimento fundamentalista desde que o grupo tomou Cabul e voltou ao poder no Afeganistão, em agosto.

A ação foi reivindicada pelo Estado Islâmico de Khorasan (EI-K), braço afegão do Estado Islâmico e inimigo do Talibã. Desde a volta do Talitã ao poder, o Estado Islâmico tem cometido atentados e assassinatos no país.

Ainda em agosto, explosões no Aeroporto Internacional de Cabul provocadas pelo Estados Islâmico mataram ao menos 72 pessoas, sendo 12 militares norte-americanos.

Em outubro, ocorreram outras explosões em mesquistas do país, deixando dezenas de mortos e feridos.

Mais lidas
Últimas notícias