Chá revelação termina em tragédia: mulher morre ferida na cabeça

A mulher era avó da criança. Pamela Kreimeyer tinha 56 anos e faleceu na hora

Anna Langova/ CC0 Public DomainAnna Langova/ CC0 Public Domain

atualizado 29/10/2019 19:10

Um chá revelação acabou em tragédia, após uma mulher morrer vítima de uma explosão acidental causada por um dispositivo criado pela família. Pamela Kreimeyer, de 56 anos, era avó do bebê. Os estilhaços do aparelho usado para disparar pó colorido acertaram sua cabeça, e ela faleceu na hora.

O caso aconteceu no dia 26 de outubro, em Knoxville, no estado americano de Iowa. Pamela estaria a cerca de 13 metros de distância do dispositivo e, de acordo com nota divulgada pela polícia local, a família estava fazendo testes com o objeto antes da festa, usando diversos tipos de explosivos.

O dispositivo, feito em casa, tinha formato de um T invertido. Em um tubo soldado a uma placa de metal, eles puseram várias camadas: primeiro pólvora, depois madeira e, por fim, pó (azul ou cor de rosa). Na parte de cima, o tubo foi tapado com fita adesiva. Por fim, colocou-se um furo ao lado da pólvora, onde seria posto o rastilho.

A intenção era criar uma explosão que espalhasse apenas o pó. Mas a invenção acabou explodindo como uma bomba, lançando estilhaços a mais de 90 metros de distância. A grávida, namorada do filho de Pamela, também ficou ferida.

“Esta família se reuniu para o que pensavam que seria um evento feliz, sem a intenção de alguém sair ferido”, disse o xerife do condado de Marion, Jason Sandholdt, em nota. Além disso, ele deixou claro que o caso “é um lembrete de que, sempre que alguém manuseia estes materiais, há um alto potencial de ferimentos graves ou morte. Por favor, não corra esses riscos desnecessários”, pediu.

Últimas notícias