Casal chileno comemora primeiro casamento gay da história do país

Projeto para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo no Chile foi aprovado em dezembro de 2021

atualizado 10/03/2022 20:17

casal gay se beija em casamento no Chile Reprodução/ Twitter/ Movilh Chile

Após mudanças na legislação chilena no fim do ano passado, nesta quinta-feira (10/3) dois homens gays se tornaram o primeiro casal do mesmo sexo a se casar legalmente no Chile.

Antes disso, a partir de 2015, apenas uniões civis entre casais homoafetivos eram reconhecidas, não casamentos.

Ao lado de seus dois filhos pequenos, Javier Silva e Jaime Nazar, que estão juntos há sete anos, casaram-se no cartório do Serviço de Registro e Identificação Civil do Chile, no bairro da Providencia, em Santiago, capital do país.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

“Nunca imaginamos que este momento iria chegar no Chile. Que maravilhoso sentir que estamos vivendo a mudança e que somos partes dessa mudança, e que o futuro do Chile será muito melhor”, disse o noivo Jaime Nazar.

Após assinar os papéis, Javier Silva, marido de Jaime, disse que o momento “é um passo muito importante para o país”.

O ministro da Justiça, Hernán Larraín; a vice-secretária de Direitos Humanos, Lorena Recabarren; o diretor do Movimiento de Integración y Liberación Homossexual (Movilh), Rolando Jiménez; e a presidente da Fundación Iguales (grupo de direitos LGBTQIA+), Isabel Amor, foram alguns dos presentes na cerimônia.

Demanda de longa data

O projeto para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo entrou no Parlamento chileno em 2017, por iniciativa da então presidente Michelle Bachelet. O atual presidente (apenas até o dia 11 de março de 2022, quando Gabriel Boric toma posse), Sebastián Piñera, decidiu acelerar sua tramitação no Congresso, após um anúncio no dia 1º de junho de 2021.

Com a oposição da direita governista chilena mais conservadora, a proposta foi aprovada por ampla maioria no Senado em 21 de julho, e na Câmara dos Deputados em 23 de novembro.

Após dar seu apoio a várias organizações que lutam pelos direitos da comunidade LGBTQI+, a democrata-cristã Ximena Rincón, presidente do Senado, afirmou: “É essencial avançar na dignidade com o casamento igualitário, porque o amor não pode ser condicionado”.

No fim de 2020, o Congresso do Chile aprovou a medida, que foi sancionada rapidamente pelo presidente chileno, Sebastián Piñera, conservador, mas defensor do tema.

Mais lidas
Últimas notícias