*
 

O presidente norte-americano Donald Trump só se encontrará com o líder norte-coreano, Kim Jong-um, caso haja “ações concretas” de Pyongyang, capital da Coreia do Norte. A afirmação foi feita, nesta sexta-feira (9/3), pela porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders. As informações são do Jornal Nacional, da Rede Globo.

“Essa reunião não vai acontecer até que vejamos ações concretas que vão ao encontro das promessas feitas pela Coreia do Norte”, disse Sanders em entrevista à imprensa.

O conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, anunciou, nessa quinta-feira (8/3), que, após convite do ditador norte-coreano a Trump para uma reunião acerca de seu programa nuclear, o líder norte-americano havia aceitado. O encontro, segundo Chung Eui-yong, ocorreria até maio.

Donald Trump se posicionou a favor do convite depois de a Coreia do Norte se comprometer a uma desnuclearização, assim como dar fim aos testes nucleares. O líder norte-coreano também reconheceu que os exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos EUA devem continuar.

Por meio do Twitter, Trump escreveu: “Kim Jong Un falou sobre a desnuclearização com os representantes sul-coreanos, não apenas um congelamento. Além disso, nenhum teste de mísseis pela Coreia do Norte durante esse período. Grandes progressos estão sendo feitos, mas as sanções permanecerão até que um acordo seja alcançado. Reunião sendo planejada!”.