28 de outubro de 1886: inspirada no Colosso, nasce a Liberdade…

Chuva de confetes em Nova Iorque: o Presidente Grover Cleveland inaugura o que vai se tornar rapidamente o símbolo da cidade e do país

atualizado 28/10/2020 5:45

Colosso de RodesReprodução Greek Reporter

“A Estátua da Liberdade Iluminando O Mundo”, é o nome dela que saúda os viajantes que chegam na capital do “Novo Mundo” há mais de 130 anos. Como toda filha, celebre ou não, ela tem pai e mãe. E mesmo avô. A inspiração do arquiteta francês que a projetou foi o Colosso de Rodes, uma das sete maravilhas da antiguidade, que celebrava uma das várias conquistas militares desta ilha grega.

Mas os pais e mães da Liberdade tiveram que ser muitos. Franceses pagaram a estátua em se, e os americanos a construção do pedestal, ambos de 46 metros de altura. Dois homens se ilustraram no processo: em Paris, um engenheiro que, alguns anos depois, ia deixar seu nome também na capital francesa: Gustave Eiffel.

Em Nova Iorque, já que as doações estavam vagarosas, foi o jornalista e editor Joseph Pulitzer, homenageado depois com o maior prêmio de jornalismo dos Estados Unidos, que incentivou o espírito de patriotismo e de colaboração financeira.

Quer saber mais sobre a Estátua da Liberdade?  Fique na escuta da Rádio Metrópoles, nesta quarta-feira (28/10) entre 7H e 9H. FM 104,1 em Brasília, ou pelo aplicativo

Últimas notícias