Turismo apresenta pedidos a Bolsonaro durante encontro no Planalto

Parte da agenda do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), dessa quarta-feira (25) foi reservada para receber 26 representantes do mercado de viagens do país. O grupo, formado principalmente por integrantes do Conselho Nacional de Turismo, apresentou a pauta prioritária do setor ao chefe do Executivo federal. A principal reivindicação, segundo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi baratear as […]

atualizado 25/04/2019 0:32

Parte da agenda do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), dessa quarta-feira (25) foi reservada para receber 26 representantes do mercado de viagens do país. O grupo, formado principalmente por integrantes do Conselho Nacional de Turismo, apresentou a pauta prioritária do setor ao chefe do Executivo federal. A principal reivindicação, segundo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi baratear as viagens pelo Brasil – tanto para estrangeiros quanto para brasileiros –, a fim de gerar de forma imediata 2 milhões de empregos diretos.

No encontro com o presidente, o segmento pleiteou a redução permanente do Imposto de Importação para equipamentos de parques temáticos e a transformação da Embratur em agência de promoção turística internacional, visando liberar parcerias com a iniciativa privada.

Para 2019, o foco principal, contudo, será reduzir os custos de viagens para destinos brasileiros e melhorar o ambiente de negócios. Os empresários também querem manter os 6% de Imposto de Renda sobre remessas ao exterior pelas operadoras, eliminar tributos sobre os combustíveis usados em cruzeiros e criar áreas especiais de interesse turísticos para atração de investimentos. Se tudo andar a contento, a estimativa do segmento é inserir 40 milhões de brasileiros no mercado doméstico e ampliar de 6,6 milhões para 12 milhões o total de estrangeiros que visitam o país por ano.

Últimas notícias