Tereza Cristina terá de esclarecer liberação de agrotóxicos na Câmara

As liberações, por parte do governo federal, de registros oficiais para defensivos agrícolas no Brasil estão na pauta da Câmara dos Deputados desta semana. Na terça-feira (9/4), a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ouvirá, a partir das 14h, a ministra do Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, sobre as recentes permissões. Até fevereiro, o […]

atualizado 08/04/2019 9:50

As liberações, por parte do governo federal, de registros oficiais para defensivos agrícolas no Brasil estão na pauta da Câmara dos Deputados desta semana. Na terça-feira (9/4), a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ouvirá, a partir das 14h, a ministra do Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, sobre as recentes permissões.

Até fevereiro, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) já havia autorizado 57 novos produtos elaborados com agrotóxicos. De todas as liberações assinadas neste ano pela ministra, 12 produtos foram classificados como “extremamente tóxicos” – maior grau existente.

Dois deles, em especial, chamam a atenção: o Imazetapir e o Hexazinona, que tiveram a comercialização reprovada na União Europeia por serem considerados muito nocivos. O primeiro é herbicida que teve o registro negado há 15 anos. O segundo é utilizado em plantações de cana-de-açúcar e foi rejeitado na Europa em 2002.

Mais lidas
Últimas notícias