Em campanha pela reeleição, Rodrigo Maia encara pauta de Bolsonaro

Eumano Silva
05/11/2018 9:20

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), tem pela frente uma semana delicada. Candidato à releição, vai ter de demonstrar habilidade política. De um lado, ele é pressionado pela bancada do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), a votar projetos da pauta conservadora, como as mudanças no estatuto do desarmamento e o da “escola sem partido”.

Por outro lado, ele chegou ao posto com apoio da esquerda, adversária dessas propostas. Embora não tenha grandes problemas com o teor da pauta, o afastamento desses aliados representa, de certa forma, um alinhamento com o futuro governo. Reeleito com o apoio de Bolsonaro, comandaria a Câmara em dívida com o Palácio do Planalto.

Se ficar apegado aos compromissos com a esquerda, no entanto, Maia corre o risco de não se reeleger. Em troca de apoio à reeleição, os bolsonaristas querem seu empenho na tramitação dos projetos ainda este ano. Em entrevista ao SBT exibida no domingo (4/11), o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do sucessor de Michel Temer, disse que o próximo presidente da Câmara terá de “tratorar” a oposição. O parlamentar paulista também afirmou que, além de Maia, há outros candidatos ao cargo.

Os movimentos de Maia nesta semana mostrarão o caminho que ele pretende tomar.

{{ noticia.title }}

{{noticia.authors}}
{{noticia.date}}

Sem mais notícias Sem mais notícias