Condenado por cobrança de propina, Alberto Fraga tem pena aumentada

O juiz titular da Vara Criminal do Núcleo Bandeirante acatou recurso do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e aumentou a pena do ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) de 4 anos e 2 meses de reclusão e 20 dias-multa para 5 anos de prisão, em regime semiaberto, e 25 dias-multa. O processo diz […]

atualizado 14/04/2019 18:19

O juiz titular da Vara Criminal do Núcleo Bandeirante acatou recurso do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e aumentou a pena do ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) de 4 anos e 2 meses de reclusão e 20 dias-multa para 5 anos de prisão, em regime semiaberto, e 25 dias-multa. O processo diz respeito à condenação pelo crime de concussão – funcionário público que exige vantagem indevida em razão do cargo.

Fraga foi condenado por cobrança de propina de uma cooperativa de transportes do Gama na época em que era secretário de Transportes, em 2008, no governo José Roberto Arruda (PR). Ex-candidato ao GDF no ano passado, ele afirma que é inocente e recorre da sentença.

O político foi condenado em outro processo, no qual respondeu pelo mesmo crime de concussão, a 6 anos e 8 meses de reclusão, em regime semiaberto, e a 33 dias-multa. Ele recorreu da sentença, que se encontra sob análise da 2ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do DF e Territórios. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias