Após convite a Ciro Nogueira, Planalto reclama de “apetite” do MDB

Interesse emedebista despertou críticas de pessoas próximas a Bolsonaro, após o presidente nacional do PP ter sido convidado para 1º escalão

atualizado 26/07/2021 20:51

Militares Planalto Daniel Ferreira/Metrópoles

O Palácio do Planalto está incomodado com os pedidos feitos pela ala do MDB aliada no Congresso Nacional, após o senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos principais caciques do Centrão, ter sido convidado a compor o primeiro escalão do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Pessoas próximas ao presidente reclamam do apetite emedebista em pedidos para garantir a sustentação nas pautas de interesse do Executivo que tramitam no Congresso.

As investidas ocorrem no momento em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinaliza buscar apoio com quadros do partido para as eleições de 2022.

Um dos integrantes do MDB que lidera o apoio de parte da sigla ao presidente da República é o senador Fernando Bezerra (PE), atual líder do governo no Senado.

O congressista, aliás, tem protagonizado a defesa de Bolsonaro na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

Após a publicação da reportagem, o MDB usou as redes sociais para enviar um recado aos filiados que se interessam por ocupar um ministério no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo o partido, quem aceitar será convidado a deixar a sigla.

 

 

Mais lidas
Últimas notícias