Bolsonaro apaga vídeo sobre falso desabastecimento no Ceasa de MG

Central de Abastecimento (Ceasa) de Contagem (MG) informou que abastecimento segue normal, ao contrário do divulgado pelo presidente

atualizado 01/04/2020 12:03

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apagou nesta quarta-feira (01/04) o vídeo publicado em uma rede social que contesta a ação de governadores e prefeitos frente à pandemia do novo coronavírus.

Nas imagens, um trabalhador alega que o Centro de Abastecimento (Ceasa) de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), estaria desabastecido.

Conforme apurado pelo Metrópoles, o abastecimento de alimentos no local, contudo, não sofreu alterações por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Este Tweet está indisponível”, diz mensagem apresentada pela rede social ao tentar recuperar o vídeo compartilhado pelo presidente.

Entenda
No vídeo divulgado pelo presidente Bolsonaro, em mais um ataque a governadores e prefeitos, um trabalhador diz que está no Ceasa de Minas Gerais e afirma que o local sofre um desabastecimento.

“A culpa disso aqui é dos governadores. Porque o presidente da República está brigando incessantemente para que haja uma paralisação responsável”, explica o autor do vídeo-selfie.

Ao compartilhar o vídeo, Bolsonaro escreveu que fatos e realidades devem ser mostrados e que não interessa apontar os culpados só depois da destruição.

“Não é um desentendimento entre o presidente e alguns governadores e alguns prefeitos”, escreveu Bolsonaro. Veja, a seguir, a postagem original, compartilhada no perfil do próprio presidente.

Últimas notícias