*

Há 10 anos, Sebastién Bras comanda a cozinha do Le Suquet junto com seu pai, o famoso chef Michel Bras. O estabelecimento possui, desde 1999, as aclamadas três estrelas do Guia Michelin – um dos 27 restaurantes franceses no mundo a conquistar tal honraria. A condecoração, no entanto, foi devolvida e, de forma inédita, aceita pela publicação.

Sebastién havia solicitado a devolução das estrelas no fim de 2017 e foi atendido na semana passada. Sua decisão foi justificada em sua página oficial, explicando que gostaria de se sentir mais livre para criar e menos apegado às rigorosas demandas do ranking. “Provavelmente, eu serei menos famoso, mas estou disposto a aceitar isso”, disse.

Outros casos
Mas por que essa condecoração tão buscada por alguns estabelecimentos tem sido devolvida por tantos chefs? Os que renunciaram as estrelas reclamam de terem se tornado “reféns” da publicação. A clientela se modifica e passa a esperar um luxo irreal. Foi o caso de Julio Biosca. O espanhol viu a fuga dos consumidores tradicionais por conta da diminuição nas porções e da implementação dos menus degustação (o guia exige, ao menos, um menu do tipo na casa).

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Alguns reclamam também que não podem mais soltar a criatividade, passaram a ser clientes unicamente da Michelin. Alain Senderes abdicou das suas estrelas em 2005, alegando ter cansado de alimentar o próprio ego.

Marco Pierre White é o caso mais emblemático. Após cinco anos com as estrelas, simplesmente se aposentou e fechou o restaurante em 1999. “Eu era avaliado por pessoas menos entendidas de gastronomia do que eu”, disse em entrevista ao The Guardian, no ano de 2015.

Homer Simpson Episode 3 GIF - Find & Share on GIPHY
A atitude do Guia em aceitar as estrelas de volta é controversa: o diretor da publicação afirmou que era impossível devolver as honrarias. O local tinha a opção de concordar ou não com elas, somente. Aparentemente, o discurso mudou.

Os chefs e restauranteurs reclamam também que se gasta muito mais com as estrelas. Uma equipe maior é necessária no salão, além de equipamentos e louças caros.