Artigo: o que é o farm to table, a tendência atual da gastronomia

Um dos pilares da cozinha moderna resgata uma tradição antiga: sabores frecos

iStock

atualizado 13/09/2018 18:29

Quem vê alguns pratos complexos, cheios de espumas e invencionices nem imagina que o conceito mais moderno nas melhores cozinhas do mundo é farm to table. Em tradução livre, significa “da fazenda para a mesa”, mas qual o significado disso?

Basicamente, significa cortar os intermediários: negociar diretamente com os pequenos produtores. Economicamente é um movimento benéfico para ambos. Eliminando etapas, o produto acaba saindo mais barato para o estabelecimento e o fornecedor consegue cobrar um pouco mais. Caso de clássico de ganha-ganha.

http://gph.is/19Knk8v

 

O real ganho, porém, vem com a qualidade do insumo: é possível selecionar melhor o que vai comprar, o hortifruti perde menos tempo no transporte, e ainda dá para selecionar o grau de maturação. No ramo de laticínios, por exemplo, o produtor consegue criar um queijo exclusivo para os seus pratos.

http://gph.is/2uJc2V7

 

As vantagens para o meio ambiente também são inúmeras. Há bem menos desperdício, polui-se menos com o transporte e, em se comprando diretamente com o pequeno produtor, têm-se produtos orgânicos.

O paladar também agradece, ingredientes mais frescos e de melhor qualidade representam maior sabor à mesa. O tratamento do insumo passa a ser diferente também, pois são menos processos.

http://gph.is/2cCx63y

 

Em resumo, retornamos um pouco à Nouvelle Cuisine, que pregava o uso de ingredientes frescos, locais e menos processos. O mundo gastronômico também é cíclico!

Últimas notícias