Maeve Jinkings: “Está em curso uma criminalização da classe artística”

Atriz global esteve em Brasília para acompanhar a programação do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

TV Globo/DivulgaçãoTV Globo/Divulgação

atualizado 21/09/2018 17:48

A 51ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro segue até este domingo (23/9). De olho nas produções do país que concorrem na Mostra Competitiva pelo Candango, o Cine Brasília (106/107 Sul), tem reunido realizadores, cinéfilos e muitos nomes importantes da dramaturgia nacional como Camila Morgado, Chico Diaz, Letícia Sabatella, Rocco Pitanga e Maeve Jinkings — atriz brasiliense que acaba de sair do ar com a supersérie Onde Nasce Os Fortes.

“Este ano, eu vim para o festival sem filme algum, pois para mim é importante. Quando saio de um trabalho de TV, que são períodos longos, a gente fica 10 meses no ar, eu sinto a necessidade de voltar pra minha vida, de desconstruir o personagem, de me alimentar como artista de outras coisas, de outros colegas. Aqui é um lugar de estudo, de inspiração”, afirma Jinkings.

O teor político e de constante militância por direitos é, de acordo com a atriz, um dos diferenciais do Festival dos Festivais. “Entender esse sistema é parte fundamental da nossa vida, estamos vivendo um momento delicado de criminalização da política, de criminalização da classe artística, porque se coloca como elemento pensante da sociedade. É um momento de muito autoritarismo e retrocesso”, acredita.

Confira a entrevista completa:

Últimas notícias