Seleção do Irã de vôlei é detida em aeroporto de Chicago (EUA)

Situação embaraçosa ocorreu na chegada do time para a fase final da Liga das Nações. Polônia foi liberada imediatamente

atualizado 10/07/2019 15:15

Twitter/Reprodução

Adversária do Brasil na fase final na Liga das Nações, a seleção do Irã passou por uma situação no mínimo embaraçosa ao desembarcar no Aeroporto Internacional O’Hare, na cidade de Chicago (EUA), que sedia a decisão da competição. Segundo informações do jornal israelense Jersusalem Post, o time ficou detido por cerca de quatro horas antes de, enfim, ser liberado para entrar nos Estados Unidos. Os iranianos afirmaram ter respondido a “questões sem sentido”. A seleção da Polônia, por outro lado, foi liberada pelas autoridades aduaneiras imediatamente.

“Isso é política. Eu não sei porque eles (as autoridades aduaneiras) fizeram isso. Nossos jogadores têm algo a mais a fazer do que praticar esportes”, indagou o presidente da Federação Iraniana de Vôlei.

Ouvidas, as autoridades afirmaram ter realizado apenas procedimentos normais.

A tensão entre Irã e Estados Unidos vem em trajetória crescente nos últimos meses. O presidente norte-americano Donald Trump não perde oportunidades para alfinetar o país persa, impondo sanções econômicas aos países que tenham negócios com o Irã. Isso porque o Irã enriquece urânio, matéria-prima para bombas nucleares, em níveis acima do permitido em acordo internacional, sancionado em 2015.

Em quadra, o Irã enfrenta o Brasil nesta sexta-feira (10/07/2019).

Vídeos
Últimas notícias