Vinheta “Brasil-sil-sil” é motivo de processo contra a Rede Globo

Ex-sonoplasta da emissora cobra os direitos autorais sobre a criação do som histórico desde 2011

TV Globo/Reprodução

atualizado 09/10/2019 17:38

Quem nunca ouviu nas transmissões esportivas da TV Globo a vinheta “Brasil-sil-sil” ao comemorar um ponto ou gol? Símbolo da emissora desde os anos 70, a marca sonora se tornou motivo de processo judicial. O ex-funcionário da casa, José Cláudio Barbedo, diz ser o criador do áudio e move ação na Justiça desde 2011.

Conforme relatou ao portal UOL, o sonoplasta José Cláudio criou a vinheta em 1969, durante uma tarde de domingo, durante sua folga.

“A vinheta é uma criação minha. O que você tem na vinheta é um sinal eletrônico misturado com a voz do locutor da época, chamado Edmo Zarife. Quem criou o sinal eletrônico, quem dirigiu o Zarife na locução, quem fez todo o processo da vinheta foi eu. Quando eu entrei com um processo contra a Globo, em 2011, eu descobri que a Globo registrou a vinheta em nome dela”, revelou Barbedo, o Formiga, em entrevista ao UOL.

De acordo com o portal, a Rede Globo informa no processo ser a detentora dos direitos da vinheta ao lado do locutor Edmo Zarife, já falecido.

Em depoimento ao documentário Radio no Brasil, produzido pelo Banco do Brasil em 1990, Zarife confirma a interferência direta de Barbedo na elaboração da vinheta. Veja o vídeo:

Edmo Zarife morreu em 27 de dezembro de 1999, aos 59 anos, em Niterói, de problemas cardíacos.

Para Barbedo saber que pode morrer sem ser reconhecido como autor do som histórico é motivo de vários sentimentos ruins. “Injustiçado. Melancólico, às vezes. Porque quando a vinheta toca, eu ouço a vinheta Brasil em diversas oportunidades, eu me lembro que eu não sou reconhecido financeiramente e nem como autor. Se eu não consigo ganho de causa, pode ser que essa vinheta, que vai ficar por aí, um dia eu desapareça, e as pessoas pensem que ela é uma criação de outra pessoa, de um CNPJ. Me sinto melancólico.”

Vídeos
Últimas notícias