Medalha de ouro em Tóquio, iraniano é acusado de ser terrorista

Campeão no Tiro Esportivo, Javad Foroughi foi apontado como membro de uma das forças do Estado Islâmico

atualizado 29/07/2021 15:00

Kevin C. Cox/Getty Images

Medalha de ouro no Tiro Esportivo, o iraniano Javad Foroughi foi envolvido em uma grande polêmica após ocupar o lugar mais alto do pódio em Tóquio. De acordo com o grupo United for Navid, o atleta é “membro atual e antigo” da Força Quds do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica, designado como organização terrorista.

O United for Navid foi criado após a execução do lutador iraniano Navid Afkari, e vem pedindo frequentemente punições ao Irã por conta de violações aos direitos humanos. O grupo apelou à Comissão de Ética do COI que inicie uma investigação imediata, ou será “cúmplice na promoção do terrorismo e de crimes contra a humanidade”.

“Conceder uma medalha de ouro olímpica a um membro de uma organização terrorista é uma afronta terrível aos atletas e aos ideais olímpicos e deixa uma marca negra no COI”, declarou o grupo, exigindo que os prêmios e medalhas conquistados por Javad sejam suspensos.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias