De favorito ao quarto lugar, Medina perde para australiano e fica sem medalha

Depois de cair para o japonês Kanoa Igarashi, líder do ranking mundial perdeu para o australiano Owen Wright e não consegue chegar ao pódio

atualizado 27/07/2021 3:01

Ryan Pierse/Getty Images

Os dois campeonatos mundiais e nem a liderança do ranking da WSL foram suficientes para levar Gabriel Medina ao pódio no surfe olímpico. Após perder para o japonês Kanoa Igarashi, o brasileiro caiu para o australiano Owen White e perdeu a chance do bronze. Já o oceânico, foi contemplado com a primeira medalha da história do esporte nos Jogos.

Medina começou devagar. Visivelmente abalado, o brasileiro falhou nas primeiras tentativas. Logo após fazer uma boa manobra, ele perdeu o controle da prancha e caiu. Na segunda, desistiu na metade da onda. No somatório das notas, ele ficou com 1,77.

Um cenário perfeito para White pular a frente. Logo em seu início, ele fez uma linda rasgada, quase caiu, mas seguiu em pé e anotou 6,50. Foi assim, também, que ele chegou aos 8.60, derrotando, parcialmente, Medina.

Com uma grande desvantagem, o brasileiro foi para o tão famoso aéreo, quando o surfista faz um 360º. No primeiro, ele anotou 5,43 e diminuiu bem a vantagem, precisando de apenas 3,18 para empatar a disputa. Foi com a mesma manobra que ele tentou pular a frente em duas oportunidades, porém, não conseguiu completar, caindo da prancha.

E foi por pouco que ele não igualou. Após pegar uma boa onda, Medina acabou desistindo na metade e teve sua pontuação muito reduzida. Mesmo assim, ele chegou aos 3,07 e ficou próximo de seu adversário.

Como o regulamento do surfe prevê que somente as duas maiores notas entram na contagem, essas últimas unidades até foram somadas, mas o bicampeão mundial continuou precisando de 3,18 para chegar no australiano, mesmo perdendo de 8,60 x 8,50.

Faltando 12 minutos para o fim, Medina conseguiu uma boa carona na onda, conectou três manobras seguidas e conseguiu a virada, melhorando a nota de 3,07 para 5,43, pulando a frente do marcador com 11,20 contra 8,60 do australiano.

Porém, na onda seguinte, White também mostrou habilidade e voltou a liderança com uma pontuação de 5,47, somando 11,97.

Quanto mais o tempo passava, mais o nervosismo ia tomando conta dos surfistas e mais o atleta da Oceania ia se aproximando para atrapalhar seu concorrente.

A seis minutos do fim, mais um indício de que ele poderia vencer o bronze. O brasileiro até encaixou um lindo aéreo, mas foi contemplado com apenas seis pontos, ficando 0.20 atrás no placar, mas ainda precisando de 5,98 para a medalha.

E foi aí que White passou a jogar na estratégia. Faltando três minutos, e com prioridade para pegar a onda, ele se aproximou para atrapalhar o surfe de Medina, que tentava remar e voltar ao distanciamento necessário para ter liberdade. Essa aproximação é comum no esporte, já que, quando se tem a preferência, é possível incomodar o adversário.

E, assim, Owen White superou Gabriel Medina e ficou com a medalha de bronze, deixando o líder do ranking mundial na quarta colocação.

Vídeos
Últimas notícias